West Highland White Terrier

          

Tamanho: 7 – 10kg, 25 – 28cm
Cuidados com a pelagem: médio/difícil
Adestramento: médio
Cores: branco

A origem do mais popular dos terriers robustos é dramática e trágica. No final da década de 1800, enquanto caçava coelhos com seu cairn terrier favorito, o coronel escocês E.D. Malcolm confundiu-o com um coelho e atirou por acidente. Os cairns champanhe às vezes davam à luz filhotes brancos e, assim, o coronel escolheu cruzar cairns seletivamente para obter pêlos brancos e melhorar a visibilidade destes terriers de caça. Hoje são chamados assim por terem sido criados perto de Poltalloch, em Argyllshire, oeste da Escócia. Já participavam de exposições no início do séc. XX na Inglaterra e nos EUA.
No Japão, sua cor branca significa tanto boa sorte, como beleza física. Para manter a pelagem imaculada e a pele sem irritações, a rotina de cuidados envolve escovação diária e tosa esporádica dos pêlos das orelhas, para mantê-los curtos. Alguns westies parecem cinzas ou dourados por causa de irritações cutâneas crônicas, pois há altíssima incidência de alergias na raça. Infelizmente, estas também podem afetar os pulmões e alterar o tecido conjuntivo, levando à tosse crônica em idade mais avançada. Enérgico e palhaço, este cão adora cavar e ter muito o que fazer.

Mais branco que o branco

Enquanto algumas linhagens têm pêlos que parecem alvejados, outras têm um tom peculiar de champanhe-amarelado, um traço que remonta aos cairns.