Schnauzer miniatura

          

Tamanho: 6 – 8kg, 30 – 36cm
Cuidados com a pelagem: difícil
Adestramento: fácil
Cores: sal-e-pimenta, preto, prateado e preto

Com temperamento de terrier, porém maior disposição ao adestramento de obediência, este é o menor, mais recente, e o mais popular, de todos os schnauzer.
Desenvolvido a partir de pinschers de pêlo duro da região alemã da Bavária, o nome do cão de bigode denso deriva de Schnauze, “focinho”. O schnauzer standard, do qual descende o miniatura, era um cão pastor e talvez por isso eles sejam tão submissos ao adestramento. Até o início do séc. XX, cadelas davam à luz filhotes de ambos os tamanhos. É possível que tanto o affenpinscher e o pinscher miniatura tenham sido usados para garantir o tamanho menor que hoje é a raça miniatura.
Os schnauzers miniaturas não trocam de pêlo, que cresce em abundância e precisa de tosas freqüentes, a cada seis a oito semanas. Menos travessos e teimosos que alguns terriers do mesmo tamanho, os miniaturas estão entre os cães mais populares na América do Norte.
Criada originalmente como rateira, a raça hoje tem um temperamento sereno e é uma excelente companhia para famílias ativas. Sua popularidade vem encorajando cruzamentos indiscriminados, resultando em linhagens com tendência ao nervosismo. É uma raça vigorosa e que gosta de latir, mas não morde ou é intolerante. Adapta-se às rotinas da família e é bom com outros cães.

Orelhas cortadas
Em muitas partes do mundo, o corte das orelhas é um traço característico do schnauzer miniatura. A aparência é tão difundida que algumas pessoas erroneamente acham que o natural da raça seja orelha reta. A conchectomia é um procedimento cirúrgico e uma alteração estética que não traz benefício algum ao cão. No Brasil, esta técnica cirúrgica é bastante polemica, e teve sua pratica proibida pelo conselho de medicina veterinária.