Basset Hound

          

Tamanho: 18 – 27kg, 33 – 38cm
Cuidados com a pelagem: fácil
Adestramento: médio/difícil
Cores: preto, castanho, dourado, branco, qualquer combinação destas

Baixo, mas corpulento, o basset (da palavra francesa bas, baixo) era usado para caçar em matilhas. Nativa da França e possível descendente de bloodhounds anões, teve as pernas encurtadas com cruzamento seletivo para que o caçador pudesse acompanhá-lo. É meigo e afetuoso e tem voz melodiosa.
Pode ser o cão descrito por Shakespeare em Sonho de uma noite de verão: “queixada muito larga/as orelhas derrubadas, sempre a varrer o orvalho matutino/de pernas tortas e papada, todos fazem lembrar os touros da Tessália”. Esta aparência tem uma função: as orelhas longas varrem a terra, levantando o cheiro de uma trilha, e as pernas oblíquas dão estabilidade. Os mais leves ainda participam de provas de campo, mas a maioria vive languidamente em lares de famílias. Cruzamentos exagerados para obter dorso e relhas muito longos diminuíram de certa forma, mas a incidência de dores de coluna e irritação nos olhos ainda é alta. É comum ter problemas nas patas.

Comodidades
A expressão lânguida do basset tornou-o um popular personagem de comédia em desenhos e, às vezes, em filmes. As tirinhas do Fred Basset são publicadas no jornal britânico Daily Mail há mais de três décadas e ganharam fama também do outro lado do Atlântico.

Este cão foi usado em propagandas de sapatos, o que infelizmente alavancou a popularidade da raça a ponto de fazê-la sofrer com problemas resultantes de criações irresponsáveis, um inconveniente comum para raças que estão em moda.